07/06/2019 às 15h37min - Atualizada em 07/06/2019 às 15h37min

Unifei ofertará Curso de Especialização em Engenharia de Sistemas de Aeronaves Remotamente Pilotadas

UNIFEI SITE

Um dos drones e estação de controle utilizados nos laboratórios do IMC.

Da esquerda para a direita, os professores Alexandre Carlos Brandão Ramos, Laércio Augusto Baldochi Junior, Bruno Guazzelli Batista e Carlos Minoru Tamaki, do IMC, que atuarão na especialização ofertada pela Unifei.

Da esquerda para a direita, Sebastião Simões da Cunha Junior, Marcelo Santiago de Sousa e Yohan Ali Diaz Mendez, do IEM, que também participarão como docentes no curso oferecido.

Asa Delta, uma das aeronaves remotamente pilotadas em teste nos laboratórios do IMC.

 

 O Conselho Universitário (Consuni) da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), por meio de sua 24ª Resolução, de 13 de maio de 2019, aprovou a realização do Curso de Especialização em Engenharia de Sistemas de Aeronaves Remotamente Pilotadas, que será ofertado no campus sede, sob a coordenação do professor Alexandre Carlos Brandão Ramos, do Instituto de Matemática e Computação (IMC). As aulas terão início no próximo dia 3 de agosto e serão oferecidas 30 vagas para os candidatos que devem obrigatoriamente possuir curso superior.

 Segundo o professor Alexandre, o curso é de extrema importância para todos aqueles que desejam capacitar-se no projeto, construção, integração de sistemas eletrônicos, operação e pesquisas na área de Sistemas de Aeronaves Remotamente Pilotadas (SARP). “Dado o grande desenvolvimento do mercado brasileiro na área de drones, existe uma grande necessidade de profissionais com esse tipo de capacitação e, pela primeira vez, um curso com essas características é oferecido no Brasil”, explicou o docente.

 O grupo de professores que atuarão nessa especialização vem trabalhando em sua preparação desde 2017. Serão sete professores doutores da Unifei – três do Instituto de Engenharia Mecânica (IEM) e quatro do IMC – mais um professor mestre, do IMC. O curso também contará com dois especialistas externos, que atuarão como colaboradores.

 De acordo com o docente, o contingenciamento do Governo Federal na educação pública não afetará o curso, uma vez que ele será pago pelos interessados, e sua existência poderá gerar recursos financeiros que venham a fomentar pesquisas na área de SARP.

 O professor informou que serão oferecidas quatro bolsas para alunos membros do projeto acadêmico de competição tecnológica Black Bee para colaborarem com os professores, tanto nas tarefas de montagem de drones quanto nas tarefas de pilotagem desses aparelhos no campo. Segundo ele, parte da verba referente às rubricas de compra de equipamentos e material para montagem de drones será revertida para essa equipe da Unifei ampliar e atualizar seus laboratórios.

 Mais informações sobre o curso podem ser obtidas em: https://ice.unifei.edu.br/ramos/tia/index.html

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual desses nomes deveria ser o próximo prefeito de Itajubá/MG

40.1%
18.3%
24.8%
4.3%
12.5%