09/03/2019 às 17h29min - Atualizada em 09/03/2019 às 17h29min

Alunos da Unifei desenvolvem projeto de drone para a Marinha do Brasil

Unifei

Sete alunos do curso de Engenharia Mecânica Aeronáutica da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), acompanhados do professor Marcelo Santiago de Sousa, do Instituto de Engenharia Mecânica (IEM), desenvolveram um estágio na Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia – RJ (Baenspa), unidade da Marinha do Brasil, que teve início em 14 de janeiro e durou 40 dias.

Nesse período, os alunos Alisson Boiam, Jonas Tremea Mendes, Laura Cunha de Souza, Lucas Norberto Gonçalves da Silva, Nikolas Oliveira Carneiro, Sarah Santos Almeida e Tales Geraldo Pereira Silva realizaram uma análise técnica e econômica da construção de um veículo aéreo remotamente pilotado (drone) pela Marinha do Brasil com a finalidade de realizar fotografias aéreas. Atualmente, a Baenspa já utiliza o equipamento na segurança do complexo aeronaval, que possui uma área de aproximadamente 13 km² e 27 km de perímetro.

Além disso, foi realizado o projeto de distribuição de ar comprimido do hangar de manutenção da Baenspa, onde os alunos fizeram a análise de demanda, o desenho técnico da rede em cima da planta base e o dimensionamento da rede.

Para o projeto do drone, os alunos se dividiram em subequipes e cada uma ficou responsável por fazer uma análise técnica e econômica. A primeira opção dada à Marinha do Brasil foi a de compra de um drone já existente no mercado e que atendesse as necessidades exigidas. Dessa forma, uma das equipes ficou responsável em estudar o equipamento para avaliar o custo e seus aspectos técnicos.

A segunda equipe ficou responsável por mostrar a opção de um drone com o conceito Almost Ready to Fly, no qual se compra um kit com algumas peças básicas e o restante é selecionado de acordo com as necessidades. Já a terceira equipe ficou responsável em montar um drone desde o início, inclusive com o projeto do frame. As três opções foram apresentadas aos responsáveis pelo estágio com a análise técnica e econômica de cada uma para que se verificasse a viabilidade da Marinha em optar por uma delas.

Já no projeto de distribuição de ar comprimido dentro do hangar de manutenção, os alunos se dividiram em duas equipes. Uma delas ficou responsável pelos cálculos de demanda e, com base nestes, pela seleção dos componentes da linha. Foi calculado o consumo de ar dentro do hangar e analisado o manual de cada ferramenta usada. Também foram definidos o diâmetro das tubulações, a pressão de trabalho e, por fim, compressores, válvulas, reguladores e todos os componentes necessários na linha, além de determinada a nova forma de distribuição. A outra equipe realizou o desenho técnico da rede de distribuição e fez a planta base do hangar.

Segundo os participantes, o principal desafio nos dois projetos foi a questão do tempo, pois, por conta de ser realizado nas férias, o estágio foi limitado. Mesmo assim, durante os 40 dias, os alunos puderam conhecer os esquadrões da Marinha do Brasil e saber que cada um opera um tipo de aeronave, como por exemplo o esquadrão HU-2, que utiliza o H-223-M, montado pela Helibras, e o VF-1, que atua no caça A4. Os estudantes também viram e conheceram mais sobre diferentes aeronaves e acompanharam o seu processo de manutenção.

Para o professor Marcelo, do IEM, projetos como este realizado na Baenspa permitem a aplicação do que foi aprendido na graduação em uma experiência prática, possibilitando acompanhar a rotina de trabalho de um engenheiro, conhecer diferentes equipamentos e literaturas e ter contato com novos meios de conhecimento. Segundo ele, além de desenvolver habilidades, como trabalho em equipe e em tempo curto, e obter novos conhecimentos que são vistos superficialmente durante a graduação, em estágios com este, os alunos podem obter experiências para traçar a carreira, tendo em vista temas com que eles tenham mais afinidade.

A participação dos sete alunos da Unifei nessas atividades na Baesnpa foi possível graças a um convênio da Marinha do Brasil com a Universidade, que teve início em outubro de 2016. Por meio desta parceria, além de estágios para alunos da Universidade oferecidos na Marinha, poderão ser ofertadas aulas para os militares no curso de Engenharia Mecânica Aeronáutica. Outros detalhes desse convênio podem ser conferidos em: https://2015.unifei.edu.br/noticia/unifei_e_marinha_do_brasil_assinam_conv%C3%AAnio_de_coopera%C3%A7%C3%A3o

Os alunos de Engenharia Mecânica Aeronáutica participaram do projeto de estágio de férias na Marinha do Brasil.

O projeto foi possível graças ao convênio da Marinha do Brasil com a Unifei, que teve início em outubro de 2016.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual desses nomes deveria ser o próximo prefeito de Itajubá/MG

39.6%
18.1%
26.1%
4.1%
12.1%